quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Theatro NET São Paulo recebe a cantora Isabella Taviani

O Theatro NET São Paulo recebe a cantora Isabella Taviani no show Intimista, dia 5 de dezembro, terça-feira, às 21 horas.  Com mais de treze anos de carreira, a cantora e compositora sente-se à vontade para ousar sempre. Foi ousando que preparou este show especial para curtir a intimidade com o público fiel que sempre acompanha a sua caminhada. Isabella estará acompanhada pelo tecladista Marco Brito e pelo violonista e guitarrista Felipe Melanio. O show terá sucessos como Luxúria, Sentido Contrário, De Qualquer Maneira (mais conhecida como Peixinho), Digitais, Último Grão, A Canção que Faltava, entre outras.

 
Foto: Tielle Mello #TielleMello
Figurino: Cristina Cordeiro



Filha de pianista clássica e neta de cantor de ópera, Isabella Taviani cursou canto lírico por seis anos e, desde então, desenvolve um estilo que cativa a todos pela força e melodia envolvente de suas composições. Ela se orgulha de dizer que os alicerces de sua carreira foram construídos sobre uma base sólida de fãs. “Esse show surgiu da necessidade que senti de fazer o público voltar pra casa tendo ouvido quase todas as canções que esperava ouvir num show meu. No camarim sempre há muita cobrança: ‘faltou aquela música! Porque você não cantou a que eu amo?’ Bem, se eu conseguirei essa proeza? Só indo aos show para descobrir!”

SERVIÇO:
Isabella Taviani
Theatro NET São Paulo – Shopping Vila Olímpia, 5º andar - Rua Olimpíadas, 360.
Data: 5 dezembro, terça-feira.
Horários: 21h
Duração: 80 minutos
Classificação: 12 anos
Ingressos: R$ 120 (Plateia Central e Plateia Lateral)
                    R$ 80 (Balcão I e Balcão II)
Capacidade: 799 lugares
Site: www.theatronetsaopaulo.com.br

Celebridades prestigiam gravação de DVD do humorista Maloka

Neste feriado de quinze de novembro, o comediante Maloka gravou seu DVD “Tranquilão”, no Banco Honda Hall, em São Paulo. O humorista, que é sucesso na internet com suas paródias, recebeu familiares, amigos e convidados para eternizar o show que fez sucesso pelo mundo afora, inclusive no Japão.

Dentre os convidados, destaque para a ex BBB17 Marinalva, e Aritana (Masterchef/A Fazenda), que estiveram na apresentação e se divertiram com as versões musicais do Maloka e as várias histórias que foram contadas.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo
“Um dos melhores Stand Up que já assisti. O Maloka é divertidíssimo, sem contar o dom que ele tem para fazer paródias. E dei  graças que fui ao banheiro antes de começar, se não, tinha feito xixi de tanto rir” brinca Aritana.

“Conheci há pouco tempo o trabalho do Maloka e virei realmente fã dele, já sigo em todas as redes sociais. Foi uma noite divertidíssima, relaxante mesmo. Foi um ótimo programa pra descontrair e rir muito. Adorei!” afirma Marinalva

“Hoje foi um dia muito especial, a gravação do meu DVD. Quero agradecer a todos que estiveram presentes, famílias, amigos, e todos que ajudaram a tornar este sonho possível. Não consigo expressar tamanha gratidão”. Conclui Maloka.

Música e Meditação no Escuro - Trovadores Urbanos convidam Monge Satyanatha - 30/11 - SP

FECHANDO A TEMPORADA DE 2017 NO ARMAZÉM DA CIDADE, EM SP, TROVADORES URBANOS CONVIDAM MONGE SATYANATHA, DIA 30, ÚLTIMA QUINTA DO MÊS DE NOVEMBRO.


SOBRE O ESPETÁCULO  MÚSICA E MEDITAÇÃO NO ESCURO:

Música e Meditação no Escuro é  uma  vivência conduzida pelos Trovadores Urbanos, em são Paulo, desde abril de 2015.

O espetáculo começa com  o ritual de desligar os celulares, e as luzes vão se apagando aos poucos.

A cantoria dos Trovadores acontece após um bom tempo de meditação e totalmente no escuro.

Música e Meditação no Escuro é uma experiência de convivência,   que provoca inspiração através da música.

Um estudo feito por cientistas de Harvard,  indica que  o cérebro muda a partir da meditação.

A plateia fica atenta para o show da arte,  através do exercício da concentração, da respiração,  onde você começa a perceber a melodia e letra  uma maneira diferente.

As músicas cantadas pelos seresteiros  navegam pela memória afetiva. Uma experiência sensorial, onde as pessoas saem do excesso do pensar e  experimentam o sentir.

ELENCO: MAIDA NOVAES – VOZ, VALERIA CARAM – VOZ, EDUARDO SANTHANA – VOZ, JUCA NOVAES- VOZ E LUIZ MARCOS (XE) - VIOLÃO


SOBRE MONGE SATYANATHA:

Ele nasceu  Davi Murbach  e tornou-se  Satyanatha   - aquele que busca a verdade

Aos 23 anos  abandonou a promissora carreira de engenheiro de computação na cidade mais pulsante do brasil  - São Paulo , -  para descobrir a própria essência  , exilado em Kauai  Adheernam , monastério budista cravado no Havaí.


Um monastério hindu, localizado no Havaí e que é a sede da Saiva Siddhanta, uma das mais antigas linhas do shivaísmo, tradição que tem o deusa Shiva como o ser-supremo. Nascido em Campinas, aqui pertinho de São Paulo, ele se formou em Engenharia de Computação na UNICAMP quando todos ainda o conheciam como Davi Murbach. Levando uma vida convencional - com um bom emprego, amigos, namorada, etc – ele ainda não se sentia pleno e foi buscar repostas na metafísica e no monastério Kauai. Ali estudou teologia comparada, tornou-se um dos editores da revista internacional Hinduism Today e virou uma espécie de faixa-preta da meditação, recurso que é muito utilizado pela tradição que ele segue, chamada de Nathas .



SOBRE TROVADORES URBANOS:

Conhecidos como os "Seresteiros da Cidade", têm 26 anos de carreira, 8 CDs e 2 DVDs gravados, mais de 100 mil serenatas realizadas e shows pelo Brasil e mundo.

Instituto Trovadores urbanos atende a 150 crianças, com aulas de música e teatro.

Toda sexta oferecem à cidade uma serenata gratuita, "Seresta de Sexta ", na Casa dos Trovadores Urbanos, em Perdizes.

www.trovadoresurbanos.com.br

Facebook: Trovadores Urbanos

Instagran @trovadoresurbanos


 

SERVIÇO:

Música e Meditação no Escuro -Trovadores Urbanos convidam Monge Satyanatha

DATA: 30 de outubro – Quinta feira

HORÁRIO: 21 horas

LOCAL:  ARMAZEM DA CIDADE - SP

ENDEREÇO: Medeiros de Albuquerque   - 270   Vila Madalena

Horário de abertura da bilheteria: 19h
Fone Informações: 11 - 2595 0100

Capacidade até 200 lugares

Valores: $ 45,00 INTEIRA e $22 50  pelo Catraca Livre  : https://www.sympla.com.br/musica-e-meditacao-no-escuro---trovadores-urbanos-convidam--monge--satyanatha__212547

Bilheteria aceita cartões de débito, crédito e dinheiro

Solistas brasileiras que dançam no Exterior são destaque na 34ª temporada de O Quebra-Nozes, com Cisne Negro Cia de Dança


O tradicional espetáculo natalino de dança conta com os solistas convidados Cícero Gomes (brasileiro, 1º bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro),
que terá como partner Mariana Paschoal (solista da Cisne Negro Cia. de Dança), Nina Queiroz, brasileira, e Damian Tório, espanhol – solistas do Ballet Nacional de Sodre (Uruguai) e Aurora Dickie, brasileira e Dmitry Semionov, russo - solistas do Staatsballet Berlin (Alemanha). Destaque também para o ator e cantor Felipe Carvalhido, que interpreta o personagem “Drosselmeyer”, além do talento do jovem violinista Guido Sant’Anna.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A Cisne Negro Cia de Dança já está pronta para entrar em cena novamente com o espetáculo natalino O Quebra-Nozes, criado por Tchaikovsky em 1891. A obra entra em cartaz dia 9 de dezembro, sábado, no Teatro Alfa, com sessões até dia 20 de dezembro, com matinês aos sábados e domingos. Além do elenco oficial da companhia, participam também solistas que são primeiros-bailarinos das companhias que fazem parte. Tradicional na cidade, o espetáculo recebeu em 2012 o Prêmio Governador do Estado como Melhor Espetáculo de Dança - preferência popular. Com direção artística de Hulda Bittencourt e Dany Bittencourt, conta com a colaboração de ensaiadores renomados na área da dança, a ex-primeira bailarina da Ópera de Wiesbaden na Alemanha e maîtreDaniela Severian, e a ensaiadora da Cisne Negro Cia de Dança Patrícia Alquezar. Este ano também contou com a consultoria artística de Ana Botafogo.

História e efeitos especiais

O Quebra-Nozes conta a história de Clara e seu precioso boneco Quebra-Nozes, presente de seu padrinho, o mago Drosselmeyer. Juntos, eles enfrentam uma cruel batalha contra o Rei dos Ratos e seu exército, viajando pelo Reino das Neves até o Reino dos Doces.  A obra produzida pela Cisne Negro foi apresentada pela primeira vez em 1983 sob a direção de Hulda Bittencourt, recebendo naquele ano  o prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), como Melhor Espetáculo de Dança. Desde então, foi incorporado ao repertório da Cisne Negro Cia de Dança até os dias de hoje. Uma das marcas do grupo é renovar o espetáculo a cada ano, emprestando a ele um toque de originalidade e inovação sem perder sua essência. A diversidade pode ser vista tanto nas coreografias quanto na montagem cênica.

Nos efeitos especiais circenses e na acrobacia de tecido contará com o Circo Escola Picadeiro, considerada uma das mais respeitadas escolas circenses do país, fundada em 1983 por Wilson Moura Leite, que tem em seu currículo grande número de ex-alunos atuando em importantes companhias no exterior, alguns deles inclusive no Cirque Du Soleil.



Grade de solistas convidados

Dias 9 e 10 (todas as sessões).
Cícero Gomes - 1º bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
Mariana Paschoal - Solista da CISNE NEGRO CIA. DE DANÇA

De 12 a 15 de dezembro
Nina Queiroz e Damian Tório - Solistas do Ballet Nacional de Sodre (Uruguai)

De 16 a 20.12 (todas as sessões)
Aurora Dicke e Dmitry Semionov - Solistas do  Staatsballett Berlin (Alemanha)

CORAIS
DIA

HORA
CORAL
REGENTE
07/dez
5ª feira
21h00
Coral Quinteto de Cordas
ChemieMusik
08/dez
6ª feira
21h30
Coral Infanto Juvenil Mackenzie
Claudia SoccioMussi
09/dez
Sábado
16h00
Coral do Presbiterio do Piratininga
Marcelo Maciel
09/dez
Sábado
19h00
Coral Betel
Fabio Maciel
10/dez
Domingo
14h00
Coral  Sol Maior
Telma Clementino
10/dez
Domingo
17h00
Coral  Sol Maior
Telma Clementino
12/dez
3ª feira
21h00
Coral Compasso 22
Rosana Massuela
13/dez
4ª feira
21h00
Coral AmarilysCoev
AmarylisCoev
14/dez
5ª feira
21h00
Coral do Departamento
da Polícia Federal
Fabio Maciel
15/dez
6ª feira
21h30
Coral Aramacan
Rosana Massuela
16/dez
Sábado
16h00
Coral Mix
Emily
16/dez
Sábado
19h00
Coral JulioBattesti
JulioBattesti
17/dez
Domingo
14h00
Quinteto de Cordas
ChemieMusik
17/dez
Domingo
17h00
Duo Piano Júnior Azuos
Violino Jaqueline Rocha
ChemieMusik
18/dez
2ª feira
21h00
Coral da Fundação Cafu
Tiago Cabrera
19/dez
3ª feira
21h00
Coral Fascinação
Simone Strublic
20/dez
4ª feira
21h00
Quinteto de Cordas
ChemieMusik

Serviço

Cisne Negro Cia de Dança apresenta O Quebra-Nozes no Teatro Alfa. Endereço: Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 - Santo Amaro. Entre 9 e 20 de dezembro.
Temporada: Segunda a quinta, às 21h. Sexta, às 21h30. Sábado, às 17h e 20h. Domingo, às 15h e 18h. Duração: 120 minutos (intervalo de 15). Classificação Etária: Livre.
Acessibilidade Motora e Visual. Capacidade: 1118 lugares.

Preços dos Ingressos
R$ 140,00 (Platéia) - R$ 80,00 (Balcão 1) - R$ 50,00 (Balcão 2)

Maurício Meireles e Marcos Castro e fazem encerramento do 1º Festival de Humor do Teatro MorumbiShopping

A tradicional casa de cultura nordestina localizada em Pinheiros abre as portas para artistas que não deixarão ninguém ficar parado. Confira a programação do Canto da Ema.

Potiguá e Bastião, dia 24 de novembro, sexta-feira, às 22h30

A Potiguá foi criada em 2001 pelos irmãos João Preá e Zezinho Preá. Composta por quatro integrantes que desde cedo tiveram suas raízes fincadas no forró, lançou em 2002 o primeiro álbum, intitulado Pé na Estrada. Na sequência, a Potiguá lançou cindo discos e um DVD. A banda é formada por Zezinho Preá, no acordeom, João Preá, na zabumba, Diego Freitas no vocal e no triângulo, e Johnny Man, no baixo e na percussão Gargamel. São mais de 200 músicas assinadas por Zezinho Preá e alguns parceiros. Entre as principais canções, destacam-se: Aguardar Você, Nossa História, Trem Bom, Lua Clara e Tudo de Bom.

Além de edição do Webbullyng com o radialista e humorista Daniel Zuckerman, quadro em que Maurício Meirelles utiliza redes sociais de seu convidado como se fosse proprietário da conta, última semana de atrações também tem disputa de trocadilhos de Marcos Castro com sósia de Michael Jackson e dublador de Goku e Bob Esponja

Nesta semana se encerram as apresentações do 1º Festival de Humor do Teatro MorumbiShopping. Na sexta-feira, dia 24 de novembro, às 21 horas, Maurício Meireles convida o radialista e humorista Daniel Zukerman para participar do quadro Webbullying. Já no sábado, 21 horas, e domingo, 19 horas, Marcos Castro promove a competição Ultimate Trocadilho Championship com participação especial de Rodrigo Teaser, cover do Michael Jackson, no sábado e de Wendel Bezerra, dublador do Goku e do Bob Esponja, no domingo.
 A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, barba

Os Castro Brothers são um dos principais produtores de conteúdo audiovisual para internet do Brasil. Seu canal no YouTube é um dos maiores do país - tendo mais de 190 milhões de visualizações e 1.7 milhões de assinantes.

Serviço do Teatro MorumbiShopping
Capacidade: 250 lugares. Horário de funcionamento da bilheteria: de Terça a Sexta, das 14 às 21 horas; Sábado das 13 às 21 horas; Domingo das 13 às 20 horas. Telefone: 5183-2800. Estacionamento Comum: até 2 horas – R$ 15,00. Estacionamento Valet: até 1 hora – R$ 20,00. Estacionamento Motos: a cada 4 horas – R$ 10. Teatro MorumbiShopping. Endereço: Av. Roque Petroni Junior, 1089, Estacionamento do Piso G1, Jardim das acácias, São Paulo.

Canto da Ema: programação de 24 a 30 de novembro tem forró e várias misturas

Uma viagem entre o velho e o novo, o retrô e o futurista. Essa é a proposta do Bastião, grupo que começou como trio e venceu a Fenfit 2010 - Festival Nacional de forró de Itaúnas. Os músicos Chan Biason (voz), Lukinhas Almeida (zabumba), André Moita (sanfona) e Betto Lima (triângulo) bebem na fonte do Forró de Pé de Serra, mas misturam diversas referências como rock, jazz, maracatu, côco e samba. Com dois álbuns gravados, o Bastião esteve em cinco coletâneas.

 A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
Bicho de Pé, dia 25 de novembro, sábado, às 22h30
O Bicho de Pé tem 18 anos de atividade e é um dos grupos mais festejados do forró universitário. Com carreira internacional, os artistas são especialistas em ritmos dançantes do Norte e Nordeste como xote, baião, forró, xaxado e maracatu. Além de canções autorais, o grupo inclui no repertório desde clássicos de Luiz Gonzaga e até versões de Raul Seixas. A discografia reúne 4 CDs, além de 2 DVDs, 1 documentário e 8 turnês fora do Brasil. Com Carla Casarim nos vocais, Clayton Gama no acordeom, Daniel Teixeira no baixo, Potiguara Menezes na guitarra e Chica Brother na zabumba e bateria.

Trio Dona Zefa, dia 26 de novembro, segunda-feira, às 19 horas
O Trio Dona Zefa lançou em julho de 2017 seu quinto trabalho, Eu Gosto Desse Assunto. Os artistas apostam no estilo tradicional, com forte influência do baião, do xaxado e xote. Ao lado do acordeonista Tom Silva, os irmãos Ramalho tocam forró pé de serra de Luiz Gonzaga, Genival Lacerda e Dominguinhos, abrindo espaço também para composições próprias. O nome é em homenagem à mãe de Danilo Ramalho (vocalista) e Murilo Ramalho (zabumbeiro). O grupo começou em Campinas e, em pouco tempo, conquistou o Brasil e também o exterior - fez turnês pela Inglaterra, Noruega, Portugal, Itália, Suíça, Bélgica, Holanda e Israel

Arrumadinho, dia 29 de novembro, quarta-feira, às 19 horas
O projeto é uma jam session de forró. A ideia, tal qual a comida nordestina, é tudo junto e misturado seja saboreado pelos frequentadores da casa. Músicos de diferentes trios e bandas se encontram num clima descontraído e sem ensaio para tocar os grandes clássicos do gênero. Sobem ao palco neste Arrumadinho: Carioca (Potiguá) no triângulo e voz; Tom Silva (Trio Dona Zefa) na Sanfona e voz e Feeh Silva, na zabumba e voz.
 A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas no palco, pessoas tocando instrumentos musicais, show e noite
Filpo e a Feira do Rolo, quinta-feira, dia 30 de novembro, às 20h30

O grupo Filpo Ribeiro e a Feira do Rolo realiza uma intensa pesquisa em torno do universo da rabeca.  A sonoridade explora os timbres de outros instrumentos peculiares como viola de 10 cordas dinâmica, pífanos e marimbau, acompanhados por zabumba triângulo e baixo. As composições e arranjos se inspiram em gêneros que marcaram a formação musical de Filpo Ribeiro, sobretudo os alguns ritmos nordestinos como o forró, coco, o repertório das bandas de pífano, samba de roda, e outros mais ligados à cultura caipira e caiçara do sudeste como o fandango caiçara, Reiada (Folia de Reis), Romaria do Divino e lundus do norte mineiro. Fazem parte da Feira do Rolo: Marcos Alma, Guegué Medeiros e Diogo Duarte.  O trabalho é essencialmente autoral, tendo ainda releituras de canções de domínio público e de artistas consagrados como Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, Zé Ramalho e Assisão.

Para roteiro:

·         Potiguá e Bastião, dia 24 de novembro, sexta-feira, às 22h30
·         Bicho de Pé, dia 25 de novembro, sábado, às 22h30
·         Trio Dona Zefa, dia 26 de novembro, segunda-feira, às 19 horas
·         Arrumadinho, dia 29 de novembro, quarta-feira, às 19 horas
·         Filpo e a Feira do Rolo, dia 30 de novembro, quinta-feira, às 20h30

Ingressos: R$34,00 (inteira) – sexta-feira, sábado, domingo, feriado e véspera de feriado
R$ 28,00 – quarta-feira e quinta-feira
Meia-entrada para estudantes.

Na bilheteria são aceitos cartões de débito e dinheiro. Classificação: 18 anos
                                 
Capacidade: 450 lugares. Serviço de vallet: R$ 20.

CANTO DA EMA – Av. Brigadeiro Faria Lima, 364 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05426-200. Telefone: (11) 3813-4708. Horários de funcionamento: Quarta e quinta-feira, das 20h30 às 2h. Sexta-feira e sábado, das 21h30 até às 5h. Domingo, das 19h à meia-noite.

ALEXANDRA JACKSON lança EP

Legacy & Alchemy mistura bossa, samba, soul e jazz contemporâneo. The Girl From Ipanema e Brazilica são os dois primeiros singles

A cantora americana ALEXANDRA JACKSON lança seu EP, “Legacy & Alchemy”, dedicado à canção brasileira e sua influência na música mundial, ao vivo no BLUE NOTE, nesta terça, 28 de novembro, a partir das 20h, com participação de Pretinho da Serrinha.

Em seu trabalho de estreia, ela interpreta Tom Jobim, Ivan Lins, Carlinhos Brown, D. Ivone Lara, Oscar Castro Neves, além de temas de Miles Davis, Al Jarreau, Rod Temperton, entre outros, diretamente marcados pela música do Brasil.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Dentro deste conceito, standards da MPB -  “Garota de Ipanema”, “Corcovado”, “Futuros Amantes”, “Mas Que Nada”, “Samurai”, “Somos Todos Iguais Esta Noita Noite”, “Sonho Meu”, “Força da Imaginação” - aliam-se a temas internacionais, como “Brazilica” (de Maurice White, do Earth, Wind & Fire, lançada nos anos 70 por Ramsey Lewis) e “Our Time Now” (do hitmaker Rod Temperton).

O que um dia foi chamado de world music é agora conceituado como “total music”, nas palavras de Ivan Lins, “uma mistura de jazz, música étnica, instrumental ou cantada, completamente moderna”. ALEXANDRA JACKSON já pode ser considerada uma das vozes mais promissoras desta nova cena.

“Legacy & Alchemy” presta tributo aos 50 anos da invasão da Bossa-Nova nos EUA (a partir do grammy recebido por “Garota de Ipanema”, em 1965) e ao centenário do samba – com o lançamento de “Pelo Telefone”, em 1917, numa celebração atemporal.

Gravado no Rio de Janeiro, Los Angeles, Londres, Nova York e Atlanta, o álbum inclui ainda clássicos da bossa e cânones do samba. “Garota de Ipanema” e “Brazilica” são os dois primeiros singles, já nos primeiros lugares das paradas smooth jazz americanas.

Alexandra mergulhou na música brasileira durante os jogos olímpicos de 2016, quando passou uma produtiva temporada no Rio. No período, realizou apresentações, ao lado de Daniel Jobim, em locais como as casas do Japão, dos Estados Unidos, da França, alem do Espaço Tom Jobim, com direito a uma apresentação exclusiva para o canal NBC, em transmissão simultânea para diversos países.

 https://www.facebook.com/marcelomartinssax/videos/1902062453155833/


Hebert comenta: “um artista precisa ter algo além do talento. Para subir cada degrau na carreira, é preciso caráter, integridade, espírito, alma, coração, perserverança e entrega às canções. Alexandra possui todas estas qualidades” – afirma o produtor, dono do selo BOSSA NOVA NOITES, que há uma década trabalha com a MPB nos EUA.


ALEXANDRA JACKSON se apresenta ao lado de Marco Brito (piano e direção musical), David Feldman (teclados), João Castilho (guitarra), Marcelo Mariano (baixo), Teo Lima (bateria), André Siqueira (percusão), Aldivas Ayres (trombone), Marcelo Martins (sax), e Jessé Sadoc (trompete).

ALEXANDRA JACKSON NO BLUE NOTE
Terça, 28 de novembro – 20h
Rua Borges de Medeiros, 1424 – Lagoa
Ingresso: R$ 90
https://bluenoterio.com.br/agenda/alexandra-jackson-legacy-alchemy/

Especial de Natal Tiquequê

O Theatro NET São Paulo recebe dia 3 de dezembro, domingo, às 15 horas, o Tiquequê, grupo que encanta crianças e adultos fechando o ano com o seu novo show, Especial de Natal. O repertório mistura composições inéditas, grandes sucessos do grupo e interpretações de músicas natalinas populares e de compositores consagrados. Nesta apresentação especial, os artistas continuam seguindo a linha de espetáculo que tanto agrada seu público – a mistura de linguagens expressivas –, mas com um clima natalino que encantará toda a família.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas

Ficha Técnica – Especial de Natal Tiquequê.  Roteiro e Direção: Tiquequê. Figurinos: Daniela Gimenez. Cenário: Anna Turra. Elenco: Bel Tatit, Diana Tatit e Wem

SERVIÇO:
Especial de Natal Tiquequê
Theatro NET São Paulo – Shopping Vila Olímpia, 5º andar - Rua Olimpíadas, 360.
Data:  3 de dezembro, domingo
Horários:  15h
Duração:  50 minutos
Classificação: livre
Ingressos: R$ 80 (Plateia Central e Plateia Lateral)
                    R$ 60 (Balcão I e Balcão II)
Capacidade: 799 lugares
Site: www.theatronetsaopaulo.com.br
Vendas: www.ingressorapido.com.br / consulte os pontos de vendas no site/4003-1212

Alok é o convidado do "Conversa com Bial" da Rede Globo amanhã, dia 23

Alok, o artista que não para de quebrar recordes mundiais com suas produções, é o convidado do “Conversa com Bial” de hoje, dia 23. Comandado pelo apresentador Pedro Bial, o programa vai ao ar após o Jornal da Globo.

Durante o papo, Alok terá a companhia de seus pais (Ekanta e Swarup) e do irmão Bhaskar. “É uma honra participar do Conversa com Bial, levar a minha música e bater um papo com o Pedro, além de contar com a presença da minha família, é claro. Não percam!”, convida Alok, artista que lidera a lista dos 30 brasileiros mais ouvidos no mundo.

Vale lembrar que o artista foi eleito recentemente o 19° melhor DJ do mundo pela revista DJ MAG, uma das principais revistas internacionais dedicada à música eletrônica, superando sua 25° posição ocupada no ano de 2016. Além disso, ganhou recentemente Disco de Platina Duplo na Itália e Disco de Ouro na França pelo hit “Hear Me Now”, e Disco de Platina no Brasil com seu outro sucesso “Never Let Me Go”, músicas em parceria com Zeeba e Bruno Martini.

A imagem pode conter: 1 pessoa, óculos de sol e close-up
Não perca! A participação de Alok no programa “Conversa com Bial” vai ao ar hoje (23), após o Jornal da Globo.

Marcelo Caldi apresenta CD de inéditas “A sanfona é meu dom”

Instrumentista e sanfoneiro, um dos mais representativos da sua geração no   Brasil, Marcelo Caldi lança novo álbum, “A sanfona é meu dom”.  As onze faixas inéditas do CD contam com parceiros e participações especiais de músicos como: Hamilton de Holanda, Maurício Carrilho, PC Castilho, Sérgio Ricardo e Silvério Pontes. Em novo álbum, o músico revela o lado amadurecido do compositor.

Com distribuição pelas plataformas digitais pela ONErpm e com venda física no site do artista, Marcelo Caldi apresenta “A sanfona é meu dom” também em show no Rio de Janeiro,  no dia 28 de novembro, 3af, na Sala Cecília Meireles, com participações especialíssimas de músicos e amigos  do compositor, dentre eles: Silvério Pontes, Kiko Horta e Bebê Kramer, além da Orquestra Sanfônica do Rio de Janeiro e do Quarteto Radamés Gnattali (abaixo, informações sobre o álbum, bem como o serviço do show, com repertório, ficha técnica e participações).

Em quase duas décadas de carreira, Marcelo Caldi  trilha com reconhecimento entre a música popular e a música clássica, a partir da criação de arranjos originais de autores populares, como Luiz Gonzaga e Geraldo Azevedo, para orquestras sinfônicas. Onde também podemos destacar suas apresentações como solista de acordeom na Orquestra Petrobras Sinfônica, Orquestra Sinfônica Nacional da UFF, Orquestra Sinfônica do Recife e Orquestra Sinfônica Cesgranrio.

 A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, tocando um instrumento musical e texto
Fundador e maestro da primeira Orquestra Sanfônica do Rio de Janeiro, desenvolveu método contemporâneo pioneiro para aprendizagem do fole. Em 2012, Caldi ganhou o Prêmio Funarte Centenário de Luiz Gonzaga, pela publicação “Tem sanfona no choro”, livro editado pelo Instituto Moreira Salles (IMS), que inclui transcrições de partituras de choros inéditas do compositor Luiz Gonzaga. Em 2015, compôs “Alma carioca”, canção interpretada pela Orquestra Petrobras Sinfônica, em homenagem aos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro.

O novo álbum de Marcelo Caldi, “A sanfona é meu dom”, o terceiro da carreira do músico, chega após o lançamento de “Maré cheia, maré baixa”, EP de 2014, também com faixas autorais.

Serviço:
Show Marcelo Caldi | “A sanfona é meu dom”:
Data: 28 de novembro de 2017 (terça-feira)
Local: Sala Cecília Meireles
Horário: 20 horas
Músicos: Diego Zangado (bateria) e Rogério Caetano (violão de sete cordas)
Participações especiais:
Alexandre Caldi (sopros), Fabiano Salek (percussão), Bebê Kramer (sanfona), Kiko Horta (sanfona), Estela Caldi, Zé Luiz Maia (contrabaixo), PC Castilho (sopros), Guto Wirtti (contrabaixo), Marcelo Mimoso (voz), Eduardo Neves (sopros), Rafael dos Anjos (guitarra), Bebel Nicioli (sopros) e Quarteto Radamés Gnattali.
Duração do espetáculo: 1h30
Classificação: 5 anos
Endereço: Largo da Lapa, 47 – Lapa
Capacidade: 660 pessoas
Telefones: (21) 2332-9223 | (21) 2332-9224
Ingressos: Plateia e Plateia Superior: Inteira R$ 40,00 | Meia R$ 20,00
Site: http://salaceciliameireles.rj.gov.br/?portfolio=marcelo-caldi
Venda Online (taxa de conveniência): https://www.ingressorapido.com.br
Horário de funcionamento da bilheteria: Terça a sexta de 13h às 18h, ou até o início do concerto. Sábado quando houver concerto, das 13h até o início da apresentação. Concertos pela manhã/tarde: desde duas horas antes do início da apresentação. Domingo e feriado: desde duas horas antes da apresentação. Estacionamento Rotativo (acesso pela Rua Teotônio Regadas)

Programa do show “ A Sanfona é meu dom” (com comentários):

1. Forró do hey (Marcelo Caldi e Silvério Pontes)
2. Piazzolla no choro (Marcelo Caldi e Silvério Pontes)
3. Yamandouche (Marcelo Caldi)
4. Bagunça boa (Marcelo Caldi)
5. ZabumBahia (Marcelo Caldi e PC Castilho)
6. Xote do guriatã (Marcelo Caldi e Sérgio Ricardo)
7. Acertando as contas com mamãe (Marcelo Caldi)
8. Antiga como nosso amor (Marcelo Caldi)
9. Valéria (Marcelo Caldi e Maurício Carrilho)
10. Homenagem a Dominguinhos (Marcelo Caldi)
11. Quando o sapo pula (Marcelo Caldi e Silvério Pontes)
12. Tortuoso (Marcelo Caldi)
13. Forró na Paraíba (Marcelo Caldi e Hamilton de Holanda)
14. Lembrei do Ceará (Marcelo Caldi)

Ficha Técnica CD “A sanfona é meu dom”:

Produção musical: Marcelo Caldi
Fotografia: Leo Aversa
Arte Gráfica: Cyntia C.
Técnicos de gravação: Carlos Fuchs e Gustavo Krebs, no estúdio Tenda da Raposa
Mixagem e masterização: Carlos Fuchs
Produção: Marcelo Caldi e Fernando Gasparini
Ilustração: Léo Caldi

Faixas do CD  “A sanfona é meu dom”:

1. Forró do hey (Marcelo Caldi/Silvério Pontes) | Forró | Trompete: Silvério Pontes / Sanfona: Marcelo Caldi / Violão de 7 cordas: Nando Duarte / Bateria: Fábio Luna / Percussão: Fabiano Salek
2. Yamandouche (Marcelo Caldi) | Jazz Manouche | Violão de 7 cordas: Yamandu Costa / Violino: Nicolas Krassik / Sanfona: Marcelo Caldi / Violão de 7 cordas e baixo acústico: Nando Duarte / Bateria: Fábio Luna
3. Bagunça boa (Marcelo Caldi) | Quadrilha | Arranjo, flautas e saxofones: Alexandre Caldi / Sanfona: Marcelo Caldi / Violão de 7 cordas e baixo acústico: Nando Duarte / Bateria: Fábio Luna
4. Homenagem a Dominguinhos (Marcelo Caldi) | Choro/Valsa | Sanfonas: Marcelo Caldi, Bebê Kramer e Kiko Horta
5. Acertando as contas com mamãe (Marcelo Caldi) | Chacarera | Flauta: Alexandre Caldi / Piano: Estela Caldi / Sanfona: Marcelo Caldi
6. Forró na Paraíba (Hamilton de Holanda/Marcelo Caldi) | Forró | Bandolim de 10 cordas: Hamilton de Holanda / Flauta: Alexandre Caldi / Sanfona: Marcelo Caldi / Baixo acústico: Zé Luiz Maia / Violão de 7 cordas: Nando Duarte / Bateria: Fábio Luna
7. ZabumBahia (PC Castilho/Marcelo Caldi) | Baião | Flauta: PC Castilho / Sax tenor: Alexandre Caldi / Sanfona: Marcelo Caldi / Violão de 7 cordas e baixo acústico: Nando Duarte / Baixo elétrico: Guto Wirtti / Bateria: Fábio Luna / Percussão: Fabiano Salek
8. Xote do Guriatã (Marcelo Caldi/Sérgio Ricardo) | Xote | Voz: Marcelo Mimoso / Flautas: Alexandre Caldi / Voz e sanfona: Marcelo Caldi / Violão de 7 cordas: Nando Duarte / Baixo elétrico: Guto Wirtti / Bateria: Fábio Luna / Percussão: Fabiano Salek
9. Valéria (Marcelo Caldi/Maurício Carrilho) | Choro/Tango | Flauta: Fábio Luna / Violão de 7 cordas: Rogério Caetano / Piano e sanfona: Marcelo Caldi
10. Tortuoso (Marcelo Caldi) | Choro | Flauta: Eduardo Neves / Trompete: Aquiles Moraes / Violão de 6 cordas: Rafael dos Anjos / Sanfona: Marcelo Caldi / Violão de 7 cordas e baixo acústico: Nando Duarte / Bateria: Fábio Luna / Pandeiro: Fabiano Salek
11. Antiga como nosso amor (Marcelo Caldi) | Valsa | Flauta: Bebel Nicioli / Sanfona e piano: Marcelo Caldi / Quarteto Radamés Gnattali / Violino I: Carla Rincón / Violino II: Andréia Carizzi / Viola: Estevan Reis / Violoncelo: Hugo Pilger

Fafá de Belém e as "Guitarradas do Pará" Teatro Municipal de Niterói e Imperator

Depois das incursões televisivas no quadro " Show dos Famosos" do Faustão, e novela "A Força do Querer", Fafá de Belém retoma aos palcos brasileiros. Chegando esta semana de Portugal, onde apresentou-se, com lotações esgotadas, no Coliseu de Lisboa e Coliseu do Porto, a cantora irá mostrar seu novo espetáculo "Fafá de Belém e as Guitarradas do Pará", dias 24 e 25/11, sexta e sábado, às 20 horas, no Teatro Municipal de Niterói.  Dia 26, domingo, às 19h, Fafá es tará no Imperator - Centro Cultural João Nogueira, com o mesmo show.

"Fafá de Belém e as Guitarradas do Pará"

O espetáculo  mistura clássicos da carreira à canções do CD "Do tamanho certo para o meu sorriso" ( que ganhou , nas categorias "Melhor Álbum" e "Melhor Cantora - Canção Popular", o "Prêmio da Música Brasileira"). Nele, a artista será acompanhada  pelos músicos  Manoel Cordeiro e Felipe Cordeiro,  igualmente premiados  como produtores do disco. Pai e filho, virtuosíssimos,  também arrasam em seus números instrumentais, e são muito aplaudidos nas apresentações da intérprete  paraense.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé e texto

Em "Guitarradas", Fafá viaja no tempo e em sua própria história, percorre atitudes, gestos, memórias, referências, relembra Belém do Pará e as muitas fases de vida e trajetória. A artista, além de continuar comemorando a ultrapassagem das quatro décadas de carreira, aproveita também para celebrar a chegada dos 60 anos. recentemente compl etados

Ação social - percentual para instituições

Do percentual do show designado à Verastar Criações Artísticas e Culturais, produtora contratada pela artista e parceira do  grupo "Amigos que a corrida me deu" (organizador do evento “Pro Ano Nascer Feliz” –  corrida e caminhada  solidária, a ser realizada no dia 30 de dezembro no Rio de Janeiro),  uma porcentagem será revertida ao evento esportivo e transformada em pacotes de leite em pó integral para doação ao INCA Voluntá rio/RJ e  custeio da produção de algumas camisas da tiragem à venda para o Projeto Juquinha: àquela instituição que será beneficiada pelo feito incrível  do ultramaratonista Márcio Villar, correr 820 km em 6 dias, que foi acompanhado pelo Fantástico.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé
"Fafá de Belém e as Guitarradas do Pará"

Dias 24 e 25/11, sexta e sábado  - 20 horas
Teatro Municipal de Niterói
Rua XV de Novembro,  35 - Centro - Niterói - RJ - Fone 2620.1624
Músicos - Manoel Cordeiro/Felipe Cordeiro
Ingressos - R$90, 00 (inteira) e R$45,00 (meia-entrada)
Meia Entrada: Estudantes (ensino fundamental, técnico profissionalizante, médio, supletivo, ensino superior), Pessoa com deficiência e um acompanhante, Idosos (pessoas com mais de 60 anos), Menores de 21 anos.
Classificação etária - Livre / Duração - 70 minutos

Rafael Cortez faz show Voz e Violão no Teatro MorumbiShopping dia 1º de dezembro

Em apresentação única no dia 1º de dezembro, sexta-feira, às 21 horas, Rafael Cortez explora a faceta de músico no palco do Teatro MorumbiShopping. Conhecido publicamente como humorista, Rafael é violonista há mais de vinte anos e apresenta repertório com músicas instrumentais autorais, clássicos de cinema e músicas de grandes compositores e músicos brasileiros, como Caetano Veloso, Tom Jobim, Roberto Carlos e Erasmo Carlos.

O grande público teve acesso ao lado músico do artista após sua participação no reality Pop Star, exibido neste ano pela TV Globo. Neste show, idealizado em 2016, Rafael visita músicas instrumentais de um de seus discos - Elegia da Alma – como Naquele Tempo e Quando Danço Com Seu Corpo; passa por temas de cinema, como num trecho da trilha sonora do filme Carrie, a Estranha; e também apresenta músicas clássicas da MPB, como Detalhes e Cama e Mesa (Roberto/Erasmo Carlos), Muito, Esse Cara e Janelas Abertas nº 2 (Caetano Veloso) e Solidão (Tom Jobim).

 A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto
Entre uma faixa e outra, Rafael conversa com o público sobre as canções escolhidas para o show e conta curiosidades da sua trajetória. Acompanhado apenas do violão que usa desde o início da carreira (da marca João Batista, fabricado em 1990), também dá espaço para o improviso, cantando e tocando músicas que não estavam programadas para a noite.

Habituado a se apresentar ora em shows de humor, ora como músico instrumental, Rafael afirma que o formato Voz e Violão atinge outro público. “Tem um alcance maior e atende a vários gostos, já que são músicas instrumentais seguidas de outras cantadas”, diz o artista. Rafael também ressalta que seu show é um espaço em que o stand-up não ocupa. “Separo bem o trabalho como humorista do que o de músico, até mesmo para atender a demanda do público da melhor forma”, conta.

Entre 1994 e 2002, Rafael Cortez dedicou sua vida a Master Classes com os principais nomes do instrumento erudito, como Duo Assad, Paul Galbraith e Fábio Zanon; também foi aluno fixo de renomados professores como Ledice de Felice, Henrique Pinto, Edelton Gloeden, Alexandre Moschella e Badi Assad; e realizou dezenas de concertos para violão solo nos mais distintos locais, passeando por obras de Bach, Villa-Lobos, Sérgio Assad, Hermeto Pascoal, Mertz, Mompou e muitos outros

Em 2005, lançou um CD demo com suas próprias composições, Solo, e tocou no balé Duas de Uma Só, com o tributo Para Todo o Sempre - onde 7 de suas peças foram dançadas pela Cia. Brasileira de Danças Clássicas, da premiada bailarina Andrea Thomioka. De lá para cá, passou a investir também no canto (tendo aulas com Adriana Godoy) e na pesquisa do humor na Música Popular Brasileira. Daí nasceu então o MDB - Música Divertida Brasileira, um trabalho idealizado e dirigido pelo artista e realizado ao lado da banda de rock-pop cômico Pedra Letícia. Em 2010, lançou o disco independente Elegia da Alma, que foi totalmente idealizado, dirigido, financiado e realizado por Cortez.



Serviço

Show musical Voz e Violão com Rafael Cortez. Dia 1º de dezembro, sexta-feira, 21 horas, no Teatro MorumbiShopping. Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30 (meia). Classificação: Livre. Duração: 90 minutos. Capacidade: 250 lugares.

Horário de funcionamento da bilheteria: de Terça a Sexta, das 14h às 21h; Sábado das 13h às 21h; Domingo das 13h às 20h. Telefone: 5183-2800. Estacionamento Comum: até 2 horas – R$ 15,00. Estacionamento Valet: até 1 hora – R$ 18,00. Estacionamento Motos: a cada 4 horas – R$ 10. Teatro MorumbiShopping. Endereço: Av. Roque Petroni Junior, 1089, Estacionamento do Piso G1, Jd. das Acácias, São Paulo.

Lançamentos - MPB de qualidade

Gabriel Moura lança Quem Não Se Mexer Vai Dançar

Como dizia Tim Maia: “Quem não dança, segura a criança” ou como diz Jorge Ben Jor: “Quem não dançar agora, só no próximo baile em Realengo…” Gabriel Moura apresenta seu novo álbum de inéditas e completa a trilogia abrindo a pista: “Quem não se mexer vai dançar!”

Terceiro trabalho solo do artista que há anos assina sucessos de dezenas de carreiras, um dos maiores parceiros de Seu Jorge desde o grupo Farofa Carioca, entrega ao mundo um álbum maduro de canções e suingue.

Gravado no Estúdio Nas Nuvens no Rio de Janeiro, foi produzido pelo masterclass Liminha e tem participação de Mart’nália. A arte da capa é uma criação do designer Luiz Stein, com figurinos de Rogério S. e clique fotográfico de Daryan Dornelles.

A imagem pode conter: 1 pessoa, óculos de sol e texto

Mergulhado em referências clássicas de soul, pop e black de Michael Jackson, Marvin Gaye, Stevie Wonder e Tim Maia, a quem o artista presta uma homenagem em “Um Hit do Tim”, as músicas e os arranjos remetem tanto aos famosos Bailes Charme de Madureira quanto às baladas mais hypadas da noite paulistana.

A idéia da playlist é fazer o ouvinte aproveitar as 10 faixas para se soltar na pista e na vida. Descruzar os braços, balançar o corpo, deixar a timidez de lado, aproveitar agora porque a noite é uma criança e a vida é uma só. E, acima de tudo, levantar o corpo e a alma porque a luta é diária e não se pode jamais desistir.

Um jeito “De Moura” de ver as coisas. Um olhar positivo de quem sabe que a festa acaba, a noite passa, a paquera vai embora ou alguém chama pra dançar antes de você. É uma questão de tempo, de timing, de atitude. Assim na pista, como na vida. O momento é já, amanhã pode ser tarde demais. Gabriel promove o levantar dos esqueletos diante de um Brasil deprimido. Por isso “Vamo Aí” e “Dance Sem Parar” que “Dessa maneira os seus males pode espantar”.

O amor também aparece em boa parte das canções como em “Pensando em Você”, “O Amor é In”, “Dengo, Cafuné, Chamego”, “Ela Mora Longe” e “Eu Ainda Te Amo”, uma balada daquelas de chorar sorrindo. Sempre com um olhar poético sobre a cidade, fala também de lealdade e parceria em “Pedra Noventa”.

Um trabalho sedimentado, com a assinatura de um artista de voz suingada e caneta afiada. Afaste os móveis da sala, aumente o volume e mexa seu corpo ao som de Gabriel Moura porque ele já mandou avisar: “Quem Não Se Mexer Vai Dançar”



Fabiana Cozza


A imagem pode conter: 1 pessoa

Com cinco álbuns gravados, dois DVDs lançados e a experiência de cantar ao lado de nomes como Elza Soares, João Bosco,
Leci Brandão, Dona Ivone Lara, Emicida, Rappin Hood e muitos outros, a paulistana Fabiana Cozza chega aos 18 anos
de carreira como uma das mais importantes intérpretes da música brasileira contemporânea.

Além da música, que a consagrou e concedeu o prêmio de Melhor Cantora de Samba na 23º edição do Prêmio da Música Brasileira, sua carreira se estende ao teatro e a dança, nos quais ela aprimorou sua expressão cênica
e interpretação.

No exterior, tem recebido convites de grandes personalidades do jazz internacional, como o saxofonista japonês Sadao Watanabe, e se apresentado em diferentes países e festivais ao redor do mundo.

Sucesso de crítica e público, Cozza chega ao quinto álbum aclamada por ninguém menos que Maria Bethânia, que reconhece em sua voz e trabalho, nuances e sonoridades que, quem ainda não conhece, precisa conhecer.

Fabiana Cozza lança Ay Amori

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Homenagem ao pianista, cantor e compositor cubano Ignacio Jacinto Villa Fernández (1911-1971), mais conhecido como Bola de Nieve, Ay amor! traz no repertório composições desse artista, como a faixa-título, e canções de nomes como Virgilio Expósito e Homero Expósito (“Vete de Mí”), Margarita Lecuona (“Babalú”) e María Grever (“Alma Mía”).O disco nasceu do registro musical do espetáculo Canto Teatral para Bola de Nieve, de Elias Andreato (que também assina o roteiro e a direção do álbum Ay amor! e do show), apresentado pela primeira vez por Fabiana Cozza e Pepe Cisneros na Galeria Olido (em São Paulo), em 2016. Nesse mesmo ano, após outra temporada de shows – dessa vez na Casa do Choro (no Rio de Janeiro) –, “o trio” foi convidado pela Biscoito Fino para gravar as canções do trabalho.“Ay amor! fala dos amores impossíveis que o Bola de Nieve cantava. A ideia é que eu represente a alma feminina e o alter ego dele”, explica Fabiana. “Nós imprimimos no disco toda a dramaticidade que conseguimos no palco. As pessoas se emocionam profundamente. É como se elas se reportassem para aquilo que estou dizendo.”

Gosto de sentir a lua e a garoa que moram em sua voz sobre a música do meu lugar,
aquele onde os fevereiros são de festa e luz, e os "junhos de fumaça e frio".

Sua fã, Maria Bethânia.

Ay, amor!

Não falta sensibilidade e paixão no mais novo trabalho da cantora paulistana Fabiana Cozza.

Fabiana é cria do mundo do samba, dá conta do recado, nos surpreende e presenteia com interpretações repletas de comprometimento e entrega.

O projeto promove a experiência de um mergulho profundo no universo intenso da música cubana. Ele joga luz sobre a obra do tradicional pianista, cantor e compositor Bola de Nieve.

No repertório estão músicas como “Canción de la barca” e “Ay, amor”, de Ignacio Villa, “No me platiques”, de Vicente Garrido, e “La vie en rose”, de Louiguy e Edith Piaf, entre outros clássicos.

Com roteiro e direção de Elias Andreato, “Ay Amor” está disponível nas lojas e em todas as plataformas digitais



Mônica Salmaso lança Caipira

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

“Sou tabaréu, sou capiau, sou caipira
E a prosa que eu trago na viola e na lira
É do mato, é da roça, é do chão…”

Passados dois anos do lançamento de “Corpo de Baile”, está disponível nas lojas e em todas as plataformas digitais o novo trabalho da cantora paulistana Mônica Salmaso: “Caipira”.

Nele, a artista apresenta 14 músicas que nos levam numa verdadeira viagem às origens da música brasileira. Um repertório selecionado a partir de uma pesquisa iniciada em 2003 e que, tocado de forma intimista, ressalta a alma caipira presente em todos nós.

A produção é de Teco Cardoso, com arranjos de Neymar Dias, na viola caipira e no baixo acústico; Nailor Proveta, no clarinete e sax tenor; e Toninho Ferragutti, no acordeon. Participam ainda Robertinho Silva, na percussão e André Mehmari, no piano.

Já nas lojas e plataformas digitais!
Lançamentos Biscoito Fino

Studio Vitoria Ramos - O segredo da sua auto-estima

Hoje em dia fala-se tanto em beleza e cuidados que a mulher deve ter com seu rosto, seus cabelos, seu corpo e visual. Pura verdade, uma mulher de boa aparência, bem tratada, com um belo corte de cabelo, uma maquiagem bem feita, pés e mãos impecáveis, fazem a diferença. Uma mulher bonita e moderna é um poderoso cartão de visita.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Pensando nisso, o Studio Vitoria Ramos, proprietária de um dos salões de beleza mais badalados na região do Morumbi, conquista mais uma etapa. Com 20 anos de profissão e muito talento, ela tratou dos cabelos e visual de famosos e aprimora sua arte a cada dia. Chamada de queridinha das famosas, por seus clientes, Vitoria considera um exagero mas a realidade de seu talento profissional é notável.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

Experiente em Visagismo, mudança de visual, make, cabelos presos, manicure e pedicure, sua maior especialidade está nos cabelos louros. Vitoria já participou de peças teatrais e TV, responsável pelo visual das estrelas. Passaram por ela, a apresentadora Vivian Marques e Claudia Tenório, as atrizes Julia Rabello,  Helga Nemeczk, Mariana Santos, Adriana Bandeira, Carol Martin, dr Robert Rey e muitos outros.


Vitoria Ramos, trabalhou ao lado do cabeleireiro Wanderley Nunes, no Studio W, na especialidade de colorista das madeixas das mulheres mais famosas do Brasil. Vale conferir, um convite a beleza e sua auto-estima.



Studio Vitoria Ramos

Rua Manuel Jacinto 933 Morumbi
Vila Sonia SP- Capital


Fones/contato

11 -  2935-5355
11 - 94896-5822


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Jehanne lança Fuego - Confira entrevista


Entrevista exclusiva


Descontração, força, sensualidade, espiritualidade e muito talento marcam a carreira da cantora e compositora Jehanne Saade. Desde a infância ligada a Arte, em circos e teatros, sempre envolvida com a dança.

 Nascida no Rio de Janeiro e descendente de libaneses,  aos 6 anos, tinha aulas de acrobacia, dança e teatro com a Intrépida Trupe, o revolucionário grupo circense e multitalentos carioca, com quem viveu as primeiras aventuras no palco.

A vida nômade da família fez com que ela também tomasse contato precoce com diferentes falas, culturas, tradições e expressões. Viveu na França, no Líbano, na Venezuela e, em terras fluminenses, dividiu infância e adolescência entre Leblon, Santa Tereza e a cidade serrana de Nova Friburgo, onde sua mãe teve papel importante como agitadora cultural.

"Naquela época, as pessoas não tinham esse costume de estar mudando de casa, de cidade. e a minha família sempre mudava de  casa, de cidade, Venezuela, Líbia, França. Minha mãe refugiada, divorciada, guerreira, me teve no Brasil", conta a cantora.

“Minha primeira memória musical é de uma coleção de cantigas clássicas infantis francesas, que ganhei quando vivemos em Paris”, conta Jehanne, que mais tarde também se encantaria pela obra dos mestres Charles Aznavour e Georges Moustaki. No Brasil, absorveu estilos de toda a MPB, da bossa nova ao rock: “Eu tirava um mês para ouvir tudo de um grande artista e, dessa forma, estudei Chico, Caetano, Novos Baianos, Secos & Molhados, Rita Lee. E sempre ouvi muito Tim Maia, que para mim é uma figura solar. Amo a essência e o calor que ele coloca na música”.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

"Meu pai,  o cantor Ivo Ciconha, foi minha inspiração, ganhei meu primeiro violão dele. E tenho um carinho muito especial por Tim Maia. Gosto muito dele, intenso, coração, passional...Sempre estudei os artistas", conta ela.

Na sua formação –Madonna, Michael Jackson, Sting, Pink Floyd, Beatles, The Doors, Stevie Wonder... E a poesia entremeou a vida da garota, que decorava e declamava Vinicius de Moraes e Cecília Meirelles, seus ídolos nas letras. Mas até que tudo isso rendesse frutos criativos levou algum tempo. Jehanne formou-se jornalista, trabalhou com publicidade, sem nunca abandonar a companhia do violão e da dança do ventre, paixão quem vem de suas raízes libanesas.

Em meio a uma crise pessoal, veio a fagulha. “Eu estava só, nua no meu quarto, com meu violão, e nasceu a primeira composição, Je Ne Veux Plus”, em francês, claramente sob inspiração do idioma das canções que eu ouvia na infância. Outras músicas brotaram, comecei a escrever, escrever... Foi minha maneira de sobreviver”, diz.



A música surgiu como uma oportunidade real de expressão para Jehanne. Ao se dar conta de que tinha um repertório bem definido e conceitual de canções autorais, começou a registrá-las. “A obra do artista só tem sentido se é compartilhada com o público”, acredita.

Exótica, o primeiro álbum, lançado em 2016, foi pensado como um musical teatral, que Jehanne ainda pretende ver montado. “É um espetáculo onírico, todo feito em video mapping, uma tecnologia ainda pouco usada no teatro brasileiro. Também envolve muita dança e traz todas as influências que ajudaram a construir meu estilo”.

 " Meu trabalho tem uma linguagem ilusionista, o Exótica é visual, fantasia. um personagem, eu sozinha fazendo um musical, olhar estético do cinema, do teatro, luz...Pra mim, Exótica é embrionário, meu primeiro álbum em 2016 com estilo teatral. Desde o começo eu já tinha a ideia da história dele. Inspirada em Saint Germain, ficava sempre em casa usando Física Quântica", diz.

A imagem pode conter: 1 pessoa, céu e natureza

Atualmente Jehanne vai seguir com seu trabalho ao lado do amigo Jb veux, um produtor DJ, bem dentro de uma linguagem latina, pop e eletrônica. Com um estilo musical diferente e profundo, a cantora visita muito o bairro de Santa Tereza , no Rio de Janeiro, adora ouvir piano ao vivo. A gravadora Universal Music está divulgando a canção "Fuego", bem latina.", diz.

Gosta de ler, de dança do ventre, explora vídeos de Física Quântica e está em busca de grupos dessa evolução familiar. Quanto ao Brasil, Jehanne acredita que nada é em vão, mas que as pessoas tem uma baixa alto estima. Aqui tem pessoas incríveis que se sentem sufocadas com a situação do País. "Um País rico, que precisa de lideres com alma. Tem muito mascarado, olha a Queda da Bastilha, acredito na mudança. O povo tem que ter voz ativa, espero que a minha música traga tudo de bom porque somos um povo espiritual", conclui a cantora.

Para Jehanne

Um amor é O amor
O medo faz parte da vida
Felicidade é respirar no momento presente com olhos e coração vibrando
Sonho é Hoje

Confira o vídeo

https://www.youtube.com/watch?v=adtcq3gSKjM
Fuego




Maria Rita completa 40 anos e nova fase mais madura

 Maria Rita em nova fase, completa 40 anos de idade e preparou um espetáculo surpreendente solo, onde mostrou sua potente e afinada voz ao som de piano.

Cantou a capela e arrepiou os amantes da música de qualidade. Homenageou as mulheres cantoras com sucessos que marcaram gerações e falou da sua mãe Elis Regina. Emocionado, pediu ajuda ao público e interpretou bravamente o hino popular "Romaria". Ao terminar, chorou e um silêncio se espalhou pelo Theatro Net, em São Paulo.

Interagindo com a plateia comentou que nunca entendeu por que no início da carreira muitas pessoas foram contra sua semelhança com a mãe, mas que hoje superou tudo isso. E com essa identidade forte, DNA talentoso e única, ela arrasta fãs por onde passa. Eclética, segue de samba ao jazz.

A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco, tocando um instrumento musical, em pé e show
Maria Rita- A diva da MPB


Com um belo vestido longo colorido, cabelos presos no alto da cabeça, salto alto e muita ginga, ela marcou e deixou saudades.

 Maria Rita com o show Voz e Piano emocionou os fãs que lotaram os dois dias de shows.. Voz e piano, retorna às bases do ofício da artista, que esteve acompanhada do músico Rannieri Oliveira. No repertório canções como Grito de Alerta, Cara Valente, Pagu, Over The Rainbow e Vida de Bailarina. O espetáculo teve figurino de Fause Haten.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

A diva da MPB começou a cantar aos 24 anos. Seu disco de estreia, lançado em 2003, vendeu mais de um milhão de cópias. O primeiro DVD, que saiu no mesmo ano, alcançou marca de 180 mil cópias. No total foram 15 indicações ao Grammy Latino e algumas turnês pela Europa, América Latina e Estados Unidos.

Uma cantora completa que não tem medo de desafios, como ela mesmo diz.

A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco, show e noite

Gigliola Cinquetti no Brasil

Gigliola Cinquetti

Exclusiva por Tânia Voss


 Gigliola Cinquetti. a cantora que encantou o mundo com o sucesso“Dio, Come Ti Amo” após 40 anos,chega ao Brasil para apresentar sua linda voz em um repertório romântico que mistura seus hits com músicas do novo álbum, na turnê mundial “Una Storia D’Amore”.

Na década de 1960, a música italiana viveu um de seus momentos de maior destaque internacional, invadindo as paradas de sucesso de todo o mundo, especialmente aqui no Brasil. Uma de suas principais estrelas era Gigliola Cinquetti.

A grande estrela vive um dos melhores momentos de sua carreira. Ela lançou no final de 2015 um novo álbum, 20.12 (título extraído de sua data de aniversário), o primeiro de inéditas em 20 anos. Com direção artística de Michele Muscimarro e produção musical de Loris Ceroni, dois profissionais consagrados na Itália e no exterior, o álbum mostra uma Gigliolla bem pop e renovada.

São dez faixas, sendo que quatro delas vem sendo incluídas no set list de seus shows da atual turnê, cujo início ocorreu em março deste ano. Uma das principais canções da nova safra é a balada pop “Lacrima In Un Oceano”, daquelas canções que te cativam logo nos primeiros acordes. Uma releitura de “Lady Jane”, dos Rolling Stones, é outra boa surpresa para os fãs.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé

Gigliola será acompanhada no Brasil por uma banda comandada pelo pianista, diretor musical e maestro Valter Sivilotti e que conta com os músicos Claudio Beccaceci (guitarra), Francesca Morandi (baixo), Pier Francesco Tarantino (bateria), Luca Fraula (teclados) e Franca Orioli (backing vocals).
No set list, que traz mais de 20 músicas, convivem sucessos eternos como “Dio Come Ti Amo”, “La Rosa Nera”, “Si”, “Volare” e “Guantanamera” com faixas do novo álbum, entre as quais “Ed Io e Te”, “Fuore Piore”, “Sei” e “Lacrima In Un Oceano”.


Nascida em Cerro Veronese em 20 de dezembro de 1947, Gigliola se formou na escola de artes de Verona, mas a paixão pela música se mostrou mais forte. Com apenas 16 anos, ganhou a competição Novas Vozes de Castrocaro com a canção  “Le Strade Di Notte”.
Logo a seguir, em 1964, foi ainda além, sendo vitoriosa no Festival de San Remo, o maior evento da música italiana, com “Non Ho L’Etá (Per Amarti)”. Com esta mesma canção, a cantora venceu um evento ainda maior, o Eurovision Festival, tornando-se a primeira italiana a ganhar a mais importante competição da música europeia.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, árvore, planta, céu, atividades ao ar livre e natureza

Em 1966, ela chegou ao primeiro posto novamente em San Remo, desta vez com a música que a consagrou, “Dio, Come Ti Amo”, de autoria do cantor e compositor Domenico Modugno, o mesmo de “Volare (Del Blu Dipinto Di Blu)”. A canção fez tanto sucesso que gerou um filme com o mesmo título, estrelado por ela e um dos onze filmes nos quais atuou como atriz.
Um de seus grandes momentos ocorreu em 1968, quando ela gravou um disco em parceria com o consagrado grupo mexicano Trio Los Panchos, o álbum “Gigliola Cinquetti &Y Los Panchos”.
Além de gravar discos e fazer shows pelo mundo todo, Gigliola também trabalhou/trabalha muito em televisão, apresentando programas e até mesmo sendo repórter, o que começou a fazer de forma mais intensa a partir de 1981, quando voltou ao meio artístico após alguns anos dedicando-se a criar o filho Giovanni.

Em 1974, quase ganhou o Eurovision Festival novamente, mas acabou em segundo lugar com a música “Si”. Ela perdeu para um grupo sueco até então desconhecido do público internacional, o Abba, com a música “Waterloo”. Curiosamente, a cantora italiana incluiu posteriormente em seu repertório de shows músicas do Abba como “Chiquitita” e “The Winner Takes It All”.
Gigliola também foi posteriormente a apresentadora do mesmo festival que a revelou, o Novas Vozes de Castrocaro, e ajudou astros como Eros Ramazzotti e Zuchero a conquistar pela primeira vez grandes espaços na mídia em geral.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Além de grande intérprete, que já cantou músicas em nove idiomas diferentes (incluindo o português), Gigliola também compôs diversas músicas, sendo duas delas, “Un Momento Fa” e “Lasciarsi D’Inverno”, com o maestro Enrico Simonetti.
No ano de 2008, recebeu em seu país o importante prêmio Giulietta Alla Donna pelo conjunto de sua obra.  Em 2016, apresentou-se em Bogotá, na Colômbia, acompanhada por uma orquestra conduzida pelo maestro Valter Sivillotti, espetáculo que foi gravado e em breve será lançado no formato DVD. Em suas entrevistas, sempre afirma que “a música é o centro da vida”.

Seu novo show vem cativar os corações apaixonados e mostrar que, o amor nunca sairá de moda. O eterno romantismo da cantora está de volta ao Brasil, pela Poladian Produções. Agora saiba o que pensa, a musa italiana mais amada do planeta:


-Fale um pouco da sua turnê e da escolha do Brasil sendo um dos países escolhidos.

GC - "Estou de volta aos concertos ao vivo porque é o que mais amo. Cantar me dá energia e alegria. O Brasil é um mundo interessante para mim- em nível musical , humano e cultural. Tenho maravilhosas lembranças da audiência de São Paulo. Desejo uma "Storia d´amore ", que é o título do meu concerto, nunca termine!"


 -O que a levou ao nome da turnê  “Una Storia D’Amore”. Como foi a escolha do repertório para esse show aqui em São Paulo?

GC- "Escolhi esse título porque a linha que une todas as minhas experiências musicais constrói uma história que é feita de amor pela música. E dentro da música há comunicação, pessoas. O repertório é o mesmo que apresento em tantos países diferentes, com mudanças linguísticas e alguma passagem diferente. Não falo bem português, mas adoro ouvir falar. Claro, vou cantar em italiano a maioria das músicas, sabendo que os brasileiros apreciam essa linguagem e os paulistas em particular".

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

-O que significa o sucesso de “Dio, Come Ti Amo” na sua vida?

GC- "Canção e filme são partes da minha juventude. Eles significam expectativas e sonhos e me ensinaram a construir novas expectativas e sonhos. Como fazem os brasileiros.... Correto? Eu sei que eles adoram esse título."


-Como é voltar ao Brasil após 40 anos. O que mais a fascina aqui no Brasil?

GC- "O tempo para mim é muito não tem relevância. Pelo contrário, o tempo serve para dar valor às coisas que  de fato merecem e esquecer as coisas tolas. Eu disse que o tempo não conta como distância. Para mim, é como se eu tivesse partido do Brasil ontem..... O ar úmido do Rio que deixa o cabelo encaracolado, o trânsito de São Paulo que se cansa, as cores de Salvador de Bahia  que me encantam ... tudo está presente. O Brasil é um país imenso, cheio de contrastes. É fascinante por mil razões, mas em mim está presente que muitos brasileiros têm simpatia por mim. E isso me excita."



-Na sua opinião, os brasileiros são românticos? Como sente, como você vê, o fã brasileiro?

GC- "Na minha opinião, eles são sonhadores. A realidade e a imaginação não possuem limites precisos."



-Quais seus ídolos brasileiros? Gostaria de gravar ao lado de um cantor brasileiro? Qual e por que?

GC- "Chico Buarque, Simone, Jobim, Maria Bethânia, Gal Costa, Toquinho, Roberto Carlos, Gilberto Gil e muito mais. Adoraria cantar qualquer coisa com uma cantora brasileira. Todos são ótimos."


-O que você curte nas horas de folga? Qual o melhor lugar no Brasil que já visitou?

GC- "Rio de Janeiro".


Um grande sonho

FC- "Paz no mundo"

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

Shows no Brasil:
GIGLIOLA CINQUETTI - “Una Storia D’Amore”
Teatro Bradesco - São Paulo - SP | Quarta às 21h00
08/11/2017

Teatro Guaíra - Curitiba - PR | Quinta-Feira às 21h00
09/11/2017

Teatro do Bourbon Country - Porto Alegre - RS | Sexta-feira às 21h00
10/11/2017

Theatro Municipal do Rio de Janeiro – RJ | Sábado às 20h30
11/11/2017

Famosos lotam o show do Rei


A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Um time de celebridades assistiu ao show de Roberto Carlos, na noite domingo (12/11), no Km de Vantangens hall. O cantor fez questão de agradecer publicamente a presença de Glória Perez e pediu uma salva de palmas para a autora. Roberto Carlos compôs a canção Sereia a pedido de Glória Perez para a novela “A força do Querer”, para ser o tema de Ritinha, personagem de Isis Valverde.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

“Angra Fest” chega ao Tom Brasil

A 1ª edição do “Angra Fest” chega ao Tom Brasil em 26 de novembro com muita música, cultura e Rock N Roll. O Line Up do evento que promete ser devastador conta com as bandas Angra, Massacration, Geoff Tate (ex-Queensrÿche) e Noturnall.
O primeiro “Angra Fest” também contará com as participações especiais de Luis Mariutti e Ricardo Confessori (ex-Angra e Shaman), Bruno Sutter, Alírio Netto (ex-Age of Artemis), Pompeu (Korzus), Dani Nolden (Shadowside) e Edu Ardanuy (ex-Dr.Sin).

O guitarrista Rafael Bittencourt fala sobre o “Angra Fest”:

“Esse é um sonho que tenho há muito tempo. Um festival que celebre nossa história reunindo vários outros artistas e bandas. Nós inspiramos o público e os músicos aspirantes a profissionais e isto é muito importante num país onde a esperança de sucesso e prosperidade é massacrada por instabilidades morais e econômicas. Quero que o Angra seja um polo de união entre bandas e artistas fortalecendo a cena e o prestígio do metal nacional no mundo”.

Conhecida por estar entre os maiores nomes do heavy metal brasileiro no mundo, a banda Angra lançou aclamados álbuns e construiu uma gloriosa carreira. É também uma referência musical por seus interlúdios sinfônicos, instrumental altamente técnico e pela alquimia do metal com elementos regionais brasileiros, foi formada originalmente em 1991 e hoje em dia é um grande exemplo de versatilidade no meio musical. Recentemente, a banda finalizou com sucesso a turnê do álbum “Secret Garden” que ganhou destaque internacional por ter sido bem-sucedida em todos os países por onde passou.

 A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
 Angra Fest - um marco histórico no legado do metal


O Angra é formado por Fabio Lione (vocal), Rafael Bittencourt (guitarra), Marcelo Barbosa (guitarra), Felipe Andreoli (baixo) e Bruno Valverde (bateria). 

O Massacration, banda icônica que mistura metal e humor está em sua nova turnê histórica “Metal Milf World Tour”, onde já se apresentou em várias cidades, inclusive gravando um DVD em São Paulo que será lançado em breve. A banda é formada por Detonator (vocal), Metal Avenger (guitarra), Headmaster (guitarra), Redhead Hammet (baixo) e Jimmy The Hammer (bateria).

O grande vocalista Geoff Tate (ex-Queensrÿche) se apresenta no primeiro “Angra Fest” mostrando sua versatilidade musical e alto potencial vocal.
O cantor é amigo de longa data do Angra e o show promete ser um dos pontos altos no evento.

A banda Noturnall está de volta com o terceiro álbum “9″ onde tem realizado alguns shows importantes para divulgação do novo trabalho. Nesta apresentação no “Angra Fest” a banda vai contar com a participação do guitarrista Mike Orlando (Adrenaline Mob, Sonic Stomp) e do baterista Rafael Negreiros, além, é claro, de Thiago Bianchi (Vocal), Fernando Quesada (Baixo) e Juninho Carelli (Teclados). O grupo trouxe no novo álbum as raízes de suas antigas bandas, mas com linhas vocais e instrumentais mais pesadas e modernos. “9″ é uma coleção dos melhores momentos dos músicos, e o que foi destaque dos álbuns anteriores.

Certamente o “Angra Fest” será um marco histórico no legado do metal brasileiro.

Links relacionados:
http://www.angra.net/ 
SERVIÇO:

Local: Tom Brasil
Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antônio
Data: 26/11/2017
Horário de início do show:  19h Noturnall
                                                 20h10 - Massacration
                                                 21h40 - Angra e Geoff Tate

Horário de abertura da casa: 2h antes do espetáculo   
Censura: 14 anos

Bilheteria

PREÇOS

PREÇOS
Camarote R$  200,00
Frisas R$  170,00
Cadeira Alta R$  140,00
Pista Vip 1º Lote R$  200,00
Pista Vip 2º Lote R$  220,00
Pista 1º Lote R$  100,00
Pista 2º Lote R$  110,00
Pista 3º Lote R$  120,00.

domingo, 19 de novembro de 2017

Tiago Iorc, Mart'nália e AnaVitória estão entre os premiados brasileiros.

OS GANHADORES DA 18.ª ENTREGA ANUAL DO LATIN GRAMMY® FORAM ANUNCIADOS À NOITE, EM LAS VEGAS

Tiago Iorc, Mart'nália e AnaVitória estão entre os premiados brasileiros.


Confira momentos da homenagem a Alejandro Sanz no video:
 https://grammy.box.com/s/u2bzny6kem4s160fqyysilrwu4wn5ypy

LAS VEGAS (16 de novembro de 2017) – Os ganhadores da 18.ª Entrega Anual do Latin GRAMMY® foram anunciados ontem, na grande gala que aconteceu no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, apresentada por Jamie Camil e Roselyn Sánchez.

A Noite Mais Importante da Música Latina fechou a semana de festividades e premiações da edição 2017 do Grammy Latino. Durante toda a semana, um grupo estelar de convidados participaram do almoço Leading Ladies of Entertainment em homenagem a mulheres que se sobressaem nas artes e ciências. Oito lendas da música receberam o Prêmio À Excelência Musical, entre eles o mestre João Bosco. Alejandro Sanz, por sua vez, foi a Personalidade do Ano.

Premiere e transmissão ao vivo na web

A Premiere do Grammy Latino  foi conduzida pelo compositor, produtor e cantor Tommy Torres e teve início com uma apresentação dos indicados ao Latin Grammy, entre eles Tiago Iorc. O músico  César Camargo Mariano apresentou os premiados nas categorias brasileiras. Confira os vencedores brasileiros:

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé

Melhor ÁLBUM DE POP CONTEMPORÂNEO EM LÍNGUA PORTUGUESA
Troco Likes Ao Vivo: Um Filme De Tiago Iorc - Tiago Iorc

Melhor ÁLBUM DE ROCK OU MÚSICA ALTERNATIVA EM LÍNGUA PORTUGUESA

Jardim - Pomar - Nando Reis

Melhor ÁLBUM DE SAMBA/PAGODE

+ Misturado - Mart'nália

Melhor ÁLBUM MÚSICA POPULAR BRASILEIRA

Dos Navegantes - Edu Lobo, Romero Lubambo, Mauro Senise

Melhor ÁLBUM DE MÚSICA SERTANEJA

Daniel - Daniel

Melhor ÁLBUM DE MÚSICA DE RAÍZES BRASILEIRAS

Ao Vivo - Melodias Do Sertão - Bruna Viola

Melhor CANÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA

Trevo (Tu) - Ana Caetano & Tiago Iorc (AnaVitória Feat. Tiago Iorc) AnaVitória


A brasileira Eliane Elias, radicada nos EUA, levou a estatueta na categoria de Melhor Disco de Jazz Latino

Luis Fonsi encerrou o noite com o fenômeno  “Despacito” , acompanhado por Víctor Manuelle, Bomba Estéreo e Diplo, e foi o grande destaque da premiação. "Despacito" levou os troféus de Gravação do Ano e Canção do Ano.  Rubén Blades levou o de Álbum do Ano. A cantora Shakira foi a ganhadora do troféu de Melhor álbum vocal contemporâneo por "El Dorado" e Juanes o de Melhor álbum Pop Rock. Residente levou o de Melhor Álbum de Música Urbana.

Personalidade do Ano 2007 da Academia Latina da Gravação, o dominicano Juan Luis Guerra entregou a Alejandro Sanz a estatueta de Personalidade do Ano 2017 da Academia Latina da Gravação. Sanz cantou “Cuando nadie me ve” e No es lo mismo”, acompanhado no palco por 40 "DREAMers".
Para obter a lista completa de ganhadores entre no website oficial da Academia Latina da Gravação: LatinGRAMMY.com.
Os ganhadores do Latin GRAMMY são escolhidos pelos membros internacionais da Academia Latina da Gravação, que representam todos os gêneros e disciplinas criativas, incluindo artistas, compositores, produtores e engenheiros da indústria da gravação. Os indicados de 2017 foram selecionados entre quase 10.000 inscrições, em 48 categorias, durante o período de elegibilidade (1° de julho de 2016 até 31 de maio de 2017).

Siga-nos pelo Facebook (LatinGRAMMYs), Twitter (@LatinGRAMMYs) ou Instagram (@LatinGRAMMYs). Utilize #LatinGRAMMY em suas plataformas favoritas de mídia social.

Barbra Streisand lança novo álbum "The music…The mem'ries…The magic!" em 8 de dezembro

As canções incluem hits dos bem-sucedidos trabalhos da carreira da cantora, com músicas dos álbuns “Funny Girl”, “Funny Lady”, “Yentil”, “A Star is Born” - trilhas sonoras de filmes musicais estrelados por Barbra, além do álbum “Rarities”, um dueto com Jamie Foxx, novos materiais e mais.

 Netflix vai lançar especial que mostra a última turnê cantora e bastidores no dia 22 de novembro

A Columbia Records anunciou a data de lançamento do novo álbum da cantora Barbra Streisand, "The Music ... The Mem'ries ... the Magic!", que estreia em 8 de dezembro e já está em pré-venda. Para alegrar ainda mais os fãs, em 22 de novembro, a Netflix lança "The Music ... The Mem'ries ... the Magic!", um especial filmado durante a última parada da turnê da cantora, que passou por 13 cidades em 2016, e mostra uma série de lendárias músicas – também presentes no esperado novo álbum - que marcaram a carreira da estrela.


O álbum está disponível em duas versões: um disco único, com 19 músicas de inesquecíveis apresentações, e um par de discos, Deluxe, com todas as performances do show de Streisand. A cantora nos leva aos bastidores das gravações de seu recente álbum, “ENCORE Movie Partners Sing Broadway”, que chegou ao topo das paradas americanas. (Barbra é a única artista na história a conquistar o Top 1 Álbum em seis décadas consecutivas). O internacionalmente renomado time de participações de “ENCORE”, lançado antes da última etapa da turnê de 2016, inclui Alec Baldwin, Chris Pine, Jamie Foxx, Melissa McCarthy, Anne Hathaway, Hugh Jackman e outros.

A turnê que circulou por 13 cidades recebeu excelentes críticas e lotou os locais por onde passou. O especial da Netflix já estará disponível a partir da tarde do dia 22 de novembro, e foi dirigido por Jim Gable e Barbra Streisand e escrito por Barbra, Jay Landers e Richard Jay-Alexander.

Barbra Streisand gravou 52 discos de ouro, 31 de platina e 13 multi-platina em sua carreira. Ela é a única mulher a ocupar a lista “All-Time Top 10 Best Selling Artists”, com os 10 artistas mais vendidos de todos os tempos. Streisand teve 34 álbuns no Top 10 dos EUA, sendo a única artista feminina a ter alcançado esse marco, fato que a une a nomes como Frank Sinatra. Ela também é a artista feminina com a maior quantidade de álbuns no Top 1 na história da Billboard. Amplamente reconhecida como um ícone em vários campos do entretenimento, ela alcançou realizações sem precedentes como cantora, atriz, produtora, diretora, autora e compositora. Premiada com dois Oscars, cinco Emmys, dez Globos de Ouro e oito Grammys, mais dois Grammys especiais, entre outros inúmeros prêmios, Barbra Streisand pertence ao seleto grupo dos "EGOT", formado por artistas que receberam os Prêmios Emmy, Grammy, Oscar e Tony.

A imagem pode conter: 7 pessoas, texto
Confira o repertório

CD Standard

1.     People Overture (Entrance)
2.     The Way We Were
3.     Everything
4.     Being At War With Each Other
5.     No More Tears (Enough Is Enough)
6.     Evergreen
7.     You Don’t Bring Me Flowers
8.     Being Alive
9.     Papa, Can You Hear Me?
10.   Pure Imagination
11.   Who Can I Turn To (When Nobody Needs Me) with Anthony Newley
12.   Losing My Mind
13.   Isn’t This Better
14.   How Lucky Can You Get
15.   Don’t Rain On My Parade
16.   People
17.   Climb Ev’ry Mountain with Jamie Foxx
18.   Happy Days Are Here Again
19.   I Didn’t Know What Time It Was

CD Deluxe

Disco 1:

ACT I
1.       People Overture (Entrance)
2.       The Way We Were
3.       Introductory Remarks
4.       Everything
5.       Being At War With Each Other
6.       No More Tears (Enough Is Enough)
7.       Evergreen
8.       You Don’t Bring Me Flowers
9.       Being Alive
10.     Directing Movies
11.     Papa, Can You Hear Me?

Disco 2:

ACT II
1.      Pure Imagination
2.     Making Encore (with Seth MacFarlane, Alec Baldwin, Chris Pine, Jamie Foxx,    Antonio Banderas, Anne Hathaway, Hugh Jackman, Patrick Wilson, Melissa McCarthy, Daisy Ridley)
3.     Who Can I Turn To (When Nobody Needs Me) with Anthony Newley
4.     Losing My Mind
5.     Isn’t This Better
6.     How Lucky Can You Get
7.     Don’t Rain On My Parade
8.     People
9.     Climb Ev’ry Mountain with Jamie Foxx
10.   Happy Days Are Here Again
11.   Jingle Bells?
12.   With One More Look At You
13.   I Didn’t Know What Time It Was

Faixas-bônus

14.   By The Way
15.   Children Will Listen
16.   Everything Must Change

Milton Nascimento e Tiago Iorc juntos no Tom Brasil

MILTON NASCIMENTO & TIAGO IORC
Mais Bonito Não Há
24/11/2017 | 22h
25/11 | 21h

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna
Milton Nascimento e Tiago Iorc juntos


Em março desse ano, Tiago Iorc partiu para Juiz de Fora. Estava respondendo a um chamado de Milton Nascimento, seu ídolo e seu fã, que queria conhecê-lo de perto. Tiago passou quatro dias na casa de Milton. Depois, se encontraram outras vezes. Muitas. E, como é inevitável, os encontros de amizade e música terminaram por gerar uma parceria: “Mais Bonito Não Há”. A canção foi gravada pelos dois em agosto e tem lançamento programado para outubro, mês em que Milton comemora 75 anos. Na sequência, Milton e Tiago celebram esse encontro musical na estrada, com uma mini turnê por seis cidades brasileiras entre novembro e dezembro.O show chega ao Tom Brasil em São Paulo nos dias 24 e 25 de novembro. O formato é o mais íntimo possível: no palco, apenas os dois artistas, suas vozes e seus violões.

Samba Cura - confraternização 2017

A imagem pode conter: óculos de sol
O Samba Cura é um projeto social fundado por músicos do samba tendo como
embaixador Leandro Lehart que uniu 36 artistas do segmento em 1997 com a intenção de arrecadar fundos

para a construção do ITACI - Instituto de tratamento do câncer infantil em São Paulo.
Com ajuda de organizações não governamentais, estado e prefeitura, o hospital foi
construído e hoje cuida de milhares de crianças com câncer todos os dias.
Com a intenção de fazer um novo movimento para arrecadar fundos para o hospital, o
Samba Cura retorna em 2017.

No final de 2016 mais de 65 artistas se uniram novamente, já no hospital construído para
a realização de uma nova campanha.
Esta campanha inclui a gravação de um cerimonial em que são homenageados alguns
artistas do samba como Jorge Aragão, Arlindo Cruz, Leci Brandão, Almir Guineto, Luiz Carlos banda Raça Negra entre outros.

Também foi realizada a gravação de um vídeo clipe com a participação de vários artistas
importantes do samba e pagode, como Sorriso Maroto, Thiaguinho, Belo, Art popular, Turma do Pagode e vários outros artistas.
Todos estes conteúdos estarão em um DVD em que a venda será totalmente revertida
para o hospital.

Os artistas envolvidos vão lançar o projeto samba cura em suas redes sociais no dia 23 de
novembro simultaneamente.
Necessitamos de um teatro para a exibição destes conteúdos. Convidaremos artistas,
imprensa e formadores de opinião para essa grande noite de solidariedade, contamos com seu apoio.

Ed Motta vai comandar o #BaileDoFlashback aqui na Casa Natura Musical.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Paula Toller, Guilherme Arantes, Paulo Miklos, Maurício Maniere se unem para um grande show no Dia Mundial do Diabetes

Ontem a cidade de São Paulo teve uma noite muito especial. A Sociedade Brasileira de Diabetes/Sociedade Brasileira de Endocrinologia realizou no Tom Brasil, um show com artistas para alertar as pessoas a respeito da importância do diabetes, um problema que atinge 14,3 milhões de pessoas em todo o Brasil. Mas tudo com um ótimo alto astral e carinho.

A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco, show e área interna
Foto- Tânia Voss

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, no palco e noite
Foto- Tânia Voss


Nomes da música, como Paula Toller, Guilherme Arantes, Paulo Miklos, Dado Villa-Lobos e Maurício Manieri, fizeram um super show, com direção de Mário Meireles, da Rede Globo, e apresentação de Simone Soares e muitos artistas que se engajaram na causa do diabetes. O objetivo foi chamar a atenção para a doença Uma emocionante festa fechada, só para convidados.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas no palco, pessoas tocando instrumentos musicais, show e área interna
Foto- Tânia Voss


Momento marcante quando o ex-Titãs, Paulo Miklos, cantou com muita emoção, seu novo sucesso " Vou Te Encontrar" (Tema da novela O Outro Lado do Paraíso). Uma letra belíssima que ele escreveu para sua falecida esposa, onde conviveu por 30 anos. Aplaudido de pé.

A imagem pode conter: 1 pessoa, barba
Foto- Sandro Felippin


Vale conferir a letra:
https://www.youtube.com/watch?v=m5Ud1LBihC0

 Mais um evento da campanha do dia mundial do diabetes e foi transmitido ao vivo pelo site http://www.diamundialdodiabetes.org.br. A grande questão dessa campanha foi divulgar a todos os interessados a importância de se colocar em foco o diabetes, já que demanda uma maior atenção por parte da grande população em especial para diagnosticar, tratar e dar a devida atenção e assistência a pacientes com diabetes. Famosos diabéticos e pessoas comuns de todas as idades participaram em um telão com depoimentos de exemplo de vida e auto-ajuda.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas no palco, pessoas tocando instrumentos musicais e show
Foto- Tânia Voss


No final do evento, Paulinha, Paulo Miklos e Dado, cantaram juntos sucessos dos anos 80, agitando o público que delirou e dançou muito. Saúde e muita alegria.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas no palco e pessoas tocando instrumentos musicais
Foto- Sandro Felippin

Na corrente do bem Paula Toller, Guilherme Arantes, Paulo Miklos, Maurício Maniere entre outras celebridades, contaram suas histórias de vida e como conviver com a doença e conscientizar a população sobre esse problema de saúde pública. Uma noite inesquecível e muita história com sucessos dos anos 80.

Por Tânia Voss

Maratona da Alegria VillaMix Festival


 A Maratona FM O Dia e o VillaMix Festival, vem por meio desta, comunicar que foram informados pelos representantes da dupla SIMONE e SIMARIA que a artista Simaria tem uma infecção aguda nas vias superiores, o que impede sua presença nos eventos agendados no próximo final de semana de modo que a dupla SIMONE e SIMARIA estará ausente no evento Maratona da Alegria VillaMix, a ser realizado no Parque Olímpico da Barra no dia 19 de novembro de 2017, no Rio de Janeiro.

A imagem pode conter: 2 pessoas, close-up
VillaMix Festival



A organizadora do evento destaca que as demais atrações da programação estão confirmadas e o evento será realizado regularmente.

Entretanto, quem optar por não participar do evento em razão da ausência da dupla SIMONE e SIMARIA poderá solicitar a devolução do valor do ingresso entre às 10h e 18h do dia 17 de novembro de 2017, no local do evento.

Aos demais, estamos ansiosos para compartilharmos a experiência de uma MARATONA DA ALEGRIA VILLA MIX RIO DE JANEIRO épico com ALOK; JORGE E MATEUS, LUAN SANTANA; LUDMILLA, MATHEUS E KUAN, SORRISO MAROTO, THIAGUINHO, TIAGO IORC, WESLEY SAFADAO e a atração internacional JBALVIN.

Jorge Aragão na Casa Natura Musical

Amanhã às 22:00 - 1:00
17 de novembro às 22:00 a 18 de novembro às 1:00
Casa Natura Musical
Rua Artur de Azevedo, 2134, São Paulo

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, barba e texto
Informações do ingresso
www.eventim.com.br

João Suplicy- show com Big Band no Bar Brahma- 18/11

Dia 18/11 tem show imperdível do João Suplicy com Big Band Na Gaveta no Bar Brahma.
E NÓS DO FÃ CLUBE, VAMOS SORTEAR 2 PARES DE INGRESSOS VIP!!!

Para participar, responda aqui neste post ou no Instagram do fã clube, qual música do CD JOAO você mais gosta. Respondendo, já estará participando.
O sorteio será feito no Sábado de manhã.

O valor do ingresso normal é R$40,00. Confirmando presença no evento, é R$30,00, e ganhando o sorteio, Vip!!
Boa sorte!!
https://www.facebook.com/events/500500280330089/?ti=cl


A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, sapatos e texto

Agenda do mestre Toquinho

18/11 – SÃO PAULO (ESPORTE CLUBE PINHEIROS), TOQUINHO, CAMILLA FAUSTINO, IVÂNI SABINO E PEPA D’ELIA, ÀS 22H45

20/11 – MONTEVIDÉU, URUGUAI – TOQUINHO E MARIA CREUZA, AUDITÓRIO NACIONAL, SALA EDUARDO FABINI, A PARTIR DAS 21 H

A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco, tocando um instrumento musical e violão

Começam os preparativos para o Natal na Fonte Elo do Ibirapuera

A preparação para o Natal da Fonte do Parque Ibirapuera já começou, com mais de 15 homens trabalhando arduamente, em seis andaimes, na montagem das quase 2 milhões de lâmpadas que irão iluminar mais de 180 árvores que cercam o lago onde está a fonte.

O Natal, premiado duas vezes como o mais espetacular da cidade, será ainda maior esse ano, com lâmpadas de LED de última geração colocadas na copa das árvores, que chegam a atingir mais de 30 metros de altura. Toda a montagem deverá ficar pronta até o dia 26 desse mês, quando se iniciam os ensaios das projeções e sons. No dia 01 de dezembro, a apresentação de Natal começará oficialmente, com três sessões, 20h30, 21h e 21h30.

A Fonte foi totalmente revitalizada pela empresa de cartões de crédito Elo com o apoio do Ministério da Cultura. A reinauguração aconteceu no dia 21 de agosto com o novo espetáculo das águas, que será apresentado todo sábado de domingo, às 20h30 e 21h.

Realizado pela Elfus Eventos e produzido pela Divina Comédia, o espetáculo abre com os sons e barulhos do Parque e mostra objetos cotidianos do espaço como a bola, o skate, bicicleta, cadeira de rodas, gangorra, balanço e um frisbee, entre outros. Na sequência conta a história do Ibirapuera antes do Parque existir; em tupi guarani, o nome do parque quer dizer ‘árvore velha ou árvore podre’, por conta do pântano original da região. A sequência de imagens homenageia Manequinho Lopes, um funcionário da prefeitura que pacientemente se dedicou a plantar centenas de mudas de árvores, especialmente os eucaliptos australianos que ajudavam a drenar o solo.

A apresentação faz referência também aos traços de Niemeyer. Um lápis vai traçando o projeto do Parque com a Oca, Bienal, Marquise e Auditório. Mostra também algumas referências dos anos 50, mostrando carros, chapéus, vestidos do tempo da inauguração do Parque (agosto de 1954). E a modernidade será retratada através de mensagens curtas de Whatsapp, em várias línguas, combinando encontros no Parque.

As imagens projetadas são acompanhadas por uma trilha musical especialmente elaborada para sincronizar com a dança das águas na Fonte. “Carinhoso” (Pixinguinha), “Mas Que Nada” (Jorge Benjor), “Você” (Tim Maia) e “The Journey Overture” (Rick Wakeman) são algumas das canções que fazem parte do setlist do espetáculo.

Em 20 minutos de projeção, cores, coreografia e música tudo será demonstrado em um espetáculo inédito para toda as famílias e turistas que visitam São Paulo. Desde a reinauguração já passaram mais de 15 mil pessoas para assistir às apresentações.

A nova Fonte do Ibirapuera é uma instalação flutuante com 110 metros de comprimento, por dois metros de largura, que movimenta cerca de 60 mil litros de água por minuto, a cada coreografia. Cada torre de água da fonte é capaz de lançar 24 jatos verticais com até quinze metros de altura, formando uma cortina de água para exibição de imagens.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Fonte mostra apresentações que são uma preparação para os eventos do Natal, que começam oficialmente no dia 01 de dezembro


Além da possibilidade de realizar até 15 coreografias especiais, a fonte tem capacidade de projetar um gêiser de 40 metros de altura, o equivalente a um prédio de 15 andares. Oito setores de iluminação possibilitam a geração de 60 tonalidades diferentes de cores. O projeto de sonorização (10 mil Watts de potência) foi dimensionado de forma que a difusão do som se restrinja única e exclusivamente ao perímetro do lago. Seus bicos, motores hidráulicos, equipamentos eletrônicos, suas cores foram totalmente renovados pela Elo, que também investiu na produção de novos espetáculos.

Além disso, a Elo contribuiu para a montagem de um palco flutuante, especialmente construído na fábrica do Amyr Klink, que abrigará shows e apresentações futuras.

Além do efeito artístico, a fonte é extremamente importante para melhorar a oxigenação da água dos lagos, melhorando as condições da vida da sua fauna e flora aquáticas.

SERVIÇOS:

Nova Fonte do Parque Ibirapuera

Apresentações: Todos os sábados e domingos, em duas sessões: às 20h30 e 21h.

Modo Ornamental: A fonte funcionará em modo ornamental todos os dias. De 2ª a 6ª, das 9h às 12h, das 14h às 17h e das 19h às 21h. Sábados e domingos, das 09h às 12h e das 14h às 18h.

Local: Parque Ibirapuera – Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº

GRÁTIS